Fique sempre atualizado

Minuto de economia

Fique por dentro de tudo que acontece.

MINUTO DE ECONOMIA

Avanço da vacinação faz com que o mercado de trabalho consiga absorver quem está voltando a procurar emprego e derruba a taxa no primeiro trimestre para 14,1%…  

  • A taxa de desemprego no trimestre móvel encerrado em junho caiu para 14,6%, ante 14,1% em maio. A queda foi superior às expectativas do mercado (14,4%) e da GO Associados (14,5%).  
  • Essa queda se dá, principalmente, pelo aumento da ocupação gerado por atividades relacionadas à alojamento e alimentação (9,1%), serviços domésticos (4%), construção (5,7%) e agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (3,8%).  
  • O ritmo de crescimento de pessoas ocupadas cresceu 2,5% enquanto a queda da população fora da força de trabalho foi menor, 2,1%.  
  • A taxa de subutilização (desemprego+desalento+suocupação) segue elevada, registrando 28,3%. 
  • A taxa de participação, que chegou a cair 7 p.p. no auge da pandemia, continua o processo de recuperação chegando a 57,7% no 2º trimestre. Ainda distante do nível pré-pandemia, aproximadamente 61%. 
  • A taxa real de desemprego calculada pela GO Associados caiu um ponto percentual, de 21,2% no trimestre encerrado em maio, para 20,2%. 
  • Neste cálculo o nível de participação da força de trabalho é mantido constante em relação à população acima de 14 anos com base nos dados de 2019.  
  • Dessa forma, o crescimento da força de trabalho reflete o crescimento populacional ponderado por uma taxa de participação “normal” no mercado de trabalho.  

Taxa real de desemprego é maior do que o número oficial 

Reajuste na conta de luz terá impacto de 0,48 pontos percentuais no IPCA…  

  • A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) deve anunciar em breve um aumento na bandeira vermelha II.  
  • A recomendação do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico à Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (Creg), criada para tratar da crise hídrica, é que a bandeira vermelha II passe de R$9,49 para R$14,20 a cada 100 kWh consumidos. Isso teria um impacto adicional sobre a inflação de 0,48 p.p.  
  • Segundo o IPCA, a energia elétrica aumentou 9,41% no acumulado de 2021. Nos últimos 12 meses a alta é ainda maior, de 20,1%. O novo reajuste na bandeira vermelha 2 teria um impacto de 11,3% no valor da conta de luz e de 0,48 p.p. no índice oficial de inflação.  
  • O IPCA acumulado em 12 meses, 8,99%, está acima do teto da meta de inflação, 5,25%, e quase o triplo do centro da meta (3,75%).  
  • Para atenuar os impactos da crise hídrica atual e evitar crises futuras é preciso que o governo adote medidas de curto, médio e longo prazo. A GO Associados propõe a adoção de dez medidas que podem contribuir para isto: 

Compartilhe essa publicação!

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Talvez essas publicações também te interessem!