Fique sempre atualizado

Minuto de economia

Fique por dentro de tudo que acontece.

MINUTO DE ECONOMIA

O que vai mexer com as expectativas na próxima semana…     

No cenário doméstico:    

  1. O principal evento da próxima semana será a divulgação do PIB do segundo trimestre, na quarta-feira, dia 1 de setembro. A projeção da GO Associados é de crescimento de 0,27%. Para 2021, a projeção é 5,5%. 
  1. Na próxima semana deve ser publicada a diretriz para o programa de incentivo a redução de consumo dos grandes consumidores de energia elétrica. E hoje a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) deve anunciar um reajuste na bandeira vermelha dois das contas de luz, o valor adicional que hoje é de R$9,49 deve passar para até R$20.  
  1. O prazo para o governo apresentar o Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) é 31 de agosto. A expectativa é de que o governo apresente na LOA o projeto de substituição do bolsa família, chamado de Auxílio Brasil. A polêmica em torno do projeto é saber de onde virá o dinheiro para financiar o aumento do benefício pago as famílias, que hoje é de R$189 e o governo deseja subir para R$300. Os gastos com o Bolsa Família são em média de R$30 bilhões; a expectativa é de que o reajuste signifique um aumento para algo em torno de R$56 bilhões.  
  1. A tensão entre os poderes da República pode ter um novo capítulo, com a expectativa de uma reunião entre os líderes do Congresso, o Presidente da República e o Presidente do STF. 
  1. É possível que a reforma administrativa avance. O Presidente Arthur Lira (Progressistas-AL) desistiu de pautar a reforma do imposto de renda e deve centrar esforços na reforma administrativa. O deputado Arthur Maia (DEM-BA) deve entregar seu relatório à Comissão Especial da proposta na próxima semana.  
  1. A taxa de desemprego de junho deverá ser divulgada na terça-feira, dia 31. A projeção da GO Associados é de uma pequena queda para 14,5% contra 14,6% apurado no trimestre encerrado em maio.  
  1. A produção industrial de julho será divulgada na quinta-feira. O resultado do primeiro indicador antecedente do segundo trimestre deve ser de queda de 0,47%, segundo a projeção da GO Associados. Isto é parcialmente explicado por uma dificuldade da indústria para ter acesso as matérias-primas.  
  1. O IGP-M de agosto será divulgado na segunda, dia 30. A projeção da GO Associados é de uma alta de 0,60%, uma desaceleração em relação ao apurado em julho, 0,78%.    

No cenário internacional:  

  1. O principal assunto do cenário internacional deve continuar a atrair atenção a postura do FED em relação a inflação. Em sua fala em Jackson Hole, o Presidente J. Powell não anunciou uma redução no ritmo de compras de títulos pelo FED, além de ressaltar que uma futura redução não é sinal de elevação da taxa de juros. O mercado reagiu bem a este discurso, com as bolsas nacionais e internacionais acelerando a alta e o dólar caindo. 
  1. O prazo para retirada das tropas estrangeiras do Afeganistão é 31 de agosto. Após o atentado no aeroporto de Cabul, que resultou em 60 mortes, entre elas soldados dos EUA. O atentado reivindicado pelo Estado Islâmico, deve aumentar a pressão e as críticas à condução da retirada das tropas pelo governo Joe Biden.  
  1. Os dados de emprego dos EUA para o mês de agosto serão divulgados na próxima semana. Os números do setor privado serão divulgados na quarta, dia 1º enquanto a taxa de desemprego será divulgada na sexta, dia 3.  

Importante indicador para os próximos passos da política monetária. A taxa de desemprego, que chegou a 14,7% no início da pandemia, está em 5,2%. O patamar pré-pandemia era próximo de 4%. 

  1. O Índice de Compras dos Gerentes (PMI) de agosto será divulgado na segunda à noite para a China. Para os demais países o PMI industrial será divulgado na quarta enquanto o de serviços na sexta. 

Compartilhe essa publicação!

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Talvez essas publicações também te interessem!