Fique sempre atualizado

Minuto de economia

Fique por dentro de tudo que acontece.

MINUTO DE ECONOMIA

Apesar da segunda onda da pandemia, foram criados 958 mil empregos formais nos primeiros quatro meses do ano…

Os impactos da segunda onda da pandemia afetaram a criação de vagas no mercado de trabalho formal em abril. Ainda assim, em abril foram criadas 120.935 vagas neste segmento. Apesar do resultado positivo, o número veio abaixo da expectativa da GO Associados (295 mil) e representa uma desaceleração em relação a março (177,3 mil) e fevereiro (398,1 mil).

Dados do mercado de trabalho formal (mil) 

No primeiro quadrimestre de 2021, o saldo foi positivo em 957,9 mil vagas. A recuperação do mercado de trabalho formal foi rápida. Após perder mais de 1,6 milhões de vagas entre março e junho de 2020 foram criadas mais de 2,34 milhões de julho de 2020 até abril o de 2021.

Além da mudança metodológica da série do CAGED, o Programa Emergencial de Proteção do Emprego e da Renda (BEm), o auxílio emergencial e os programas de crédito para pequenas empresas também contribuíram para a recuperação do mercado de trabalho formal no ano passado. Somadas, estas medidas ultrapassaram R$ 400 bilhões em 2020.

Entre março e abril de 2021, o Brasil enfrentou a segunda onda da pandemia que obrigou o fechamento do comércio não essencial. Em abril o principal responsável pelo saldo positivo é o setor de serviços, que criou mais de 57,6 mil vagas. Apesar do bom resultado, o segmento “Alojamento e alimentação” perdeu 22,7 mil vagas no mesmo período.

Mercado de trabalho formal por setor (mil) 

Compartilhe essa publicação!

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Talvez essas publicações também te interessem!