Fique sempre atualizado

Minuto de economia

Fique por dentro de tudo que acontece.

Serviços tem alta de 1,7%, maior resultado para o mês da série histórica… | MINUTO DE ECONOMIA

A normalização da economia com a realização de festas regionais, como as juninas e o Carnaval, podem ajudar o setor a apresentar novamente taxas positivas.

A retomada das atividades e o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras, contrasta com a alta na taxa de juros, a alta da inflação e a contração da renda do brasileiro, que limitam a retomada plena do setor.

Em 2021, o setor de serviços apresentou crescimento de 10,9% com a retomada das atividades e avanço da vacinação. Apesar da Ômicron, foi possível manter o nível de serviços e adotar restrições mais brandas do que as de 2020. Em 2022, o terceiro resultado do ano registrou um aumento de 1,7% em março, acima das expectativas do mercado (+0,9%) e da projeção da GO Associados (+0,7%). O setor está 7,2% acima do nível pré-pandemia (fev/20).

Volume de serviços.

Todas as atividades acompanhadas pela pesquisa apresentaram alta na comparação de fevereiro a março, e destacam-se os desempenhos dos serviços de transportes e serviços de informação e comunicação, com alta de 2,7% e 1,2%, respectivamente. O desempenho acima do esperado da atividade em março deve continuar a tendência de alta na projeção do PIB para 2022. A GO Associados continua a projetar um crescimento de 1%.

Projeção de safra indica crescimento mais forte no agro…

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou o 8º levantamento sobre a safra 2021/22 de grãos, registrando 271,8 mi. de toneladas (levantamento anterior indicava 269,3 milhões de toneladas). A projeção de crescimento da safra passou de 5,4% para 6,4% e a estimativa indica crescimento de 5,6% na área a ser plantada em comparação à safra 2020/21. São estimados 73,7 mi. de hectares, aumento de 3,9 milhões de hectares, influenciados, sobretudo, pelo crescimento das áreas de soja e milho.

A produtividade deve aumentar 0,6% e o destaque positivo continua a ser o milho, que deve apresentar crescimento de 33,4% na
produção frente a última safra, em que a cultura foi a principal vítima da seca e das geadas

Destaques do levantamento da Conab.

O destaque negativo foi a soja, uma das principais culturas afetadas pelo clima seco que prejudicou plantios na região Sul e no Mato Grosso do Sul. A expectativa é de uma produção de 123,9 mi. de toneladas, 10,4% menor do que as 138,4 mi. de toneladas registrada na safra passada. A produtividade deste plantio deve cair 14,1%.

Apesar de algumas dificuldades em culturas importantes, como a soja, o boletim da Conab indica que o crescimento do agro deve surpreender positivamente, o que deve ser mais um fator positivo para a atividade em 2022

   

Compartilhe essa publicação!

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Talvez essas publicações também te interessem!